Montanhas Rochosas do Canadá

Como muitos já sabem, minha empresa (Vancouver by Locals) faz passeios com guias em português não só aqui em Vancouver, Victoria e Whistler mas também nas famosas Montanhas Rochosas, também conhecidas como “Canadian Rockies” ou simplesmente “Rockies".

No ano passado (2017), estivemos lá mais de uma dezena de vezes, apresentando as belezas naturais do Canadá a turistas que vieram de todos os cantos do Brasil.

Antes que você nem queira ler o restante do post e clique no email perguntando “como fazer para reservar”, vou compartilhar algumas informações: :)

Melhor época para visitar as Rochosas:

Nossa empresa oferece o tour para as Rochosas entre maio e setembro mas se você puder escolher, escolha os meses de julho e agosto. Em maio a maioria dos lagos ainda está congelada, o que tira bastante do “glamour” dos tons de turquesa e esmeralda que estamos habituados a ver nas fotos que retratam a região.

Maio também é comum ter avalanches.

Setembro já começa à esfriar mais e pode-se pegar dias com tempestade, inclusive com neve. As tempestades de neve em setembro são muitas vezes piores do que as do inverno, pelo simples fato de que no inverno todos os carros que circulam na região já estarem com pneus apropriados para neve (obrigatório a partir de 1 de outubro). Em setembro, os carros ainda estão com pneus “normais”, ou seja, quando neva nessa época há muitos acidentes, alguns deles bastante sérios.

Columbia Icefields Parkway em Setembro de 2017, com vento e temporal com neve.

Qual a melhor forma para visitar as Rochosas?​ Há várias. Veja qual delas se enquadra mais com sua disponibilidade.

1. Tour personalizado com motorista guia falando português. Faça contato conosco para maiores informações

2. Alugando um Veículo: Se prefere gastar menos e ter bastante flexibilidade, utilize os lugares mencionados neste post como referência, alugue um carro e coloque o pé na estrada. Note que nós também vendemos roteiros. Você nos diz qual o seu “budget” e quantos dias tem disponíveis para o passeio e nós criamos um roteiro personalizado para você seguir, dando informações sobre “onde ficar”, “o que ver”, “melhores restaurantes”, etc. A confecção desse roteiro tem preço bastante atrativo. Entre em contato conosco.

Poderá alugar um veículo de passeio ou até mesmo um motorhome (são muito comuns no Canadá e você verá centenas deles na região).

As estradas no Canadá são excelentes e os Campings são espetaculares, contando com muito conforto, limpeza e segurança (algumas vezes com a emoção de encontrar um urso passeando pelo acampamento...) rsrsrs

3. Transporte Público (ônibus de carreira): Quando o assunto é fazer muita economia e ter liberdade para escolher o tempo de permanência em cada local, e quando o aluguel de carro ou motorhome não é uma opção, poderá visitar as atrações utilizando transporte público, que aqui no Canadá é eficiente e seguro.

Se optar pelo ônibus, poderá usar a Greyhound de Vancouver para Banff. São cerca de 13 horas de viagem com custo de aproximadamente 100 dólares.

Uma outra opção é voar pela Air Canada para Calgary e de lá pegar um ônibus da Greyhound para Banff (cerca de 1 hora e 40 minutos de viagem e custo de aproximadamente 20 dólares).

4. Empresas que oferecem excursões com ônibus: Há empresas que fazem excursões de ônibus. Essas opção é a que gosto menos, mas isso é gosto pessoal.

Pode ser uma experiência muito boa ou muito ruim. Essas excursões são mais corridas e têm uma programação “engessada” (não é possível fazer mudanças de itinerário e tempo de permanência nas atrações). Além das desvantagens de não poder alterar o roteiro, terá ainda que contar com a sorte para que o grupo seja homogêneo, educado e pontual.

5. Trem: Há os trens da “Via Rail Canada”, mas não os considero como uma opção pois não param em Banff , e sim em Jasper. Considero Banff uma cidade mais central para visitar as atrações das Montanhas Rochosas.

Outra opção de trem é o Rocky Mountaineer. Os roteiros de 5 dias que saem de Vancouver custam a partir de Cad 2350.00 (dois mil e trezentos e cinquenta dólares por pessoa).

O que levar na viagem?

Qualquer que seja a forma utilizada para visitar as Rochosas, e mesmo que sua viagem ocorra nos meses de verão (julho e agosto), não deixe de levar suéter, casado, meias grossas e sapato impermeável. Se você é do tipo “friorento (a)” leve também echarpe, toca e luvas. Capa de chuva é sempre bom e não pesa nada. Evite sapatos com solado de couro. Salto alto nem pensar.

O ideal são sapatos e/ou botas com sola antiderrapante e preferencialmente de material impermeável.

Nas Rochosas faz frio, especialmente à noite. Também é frio no topo das montanhas (Sulphur Mountain por exemplo) e também nas áreas próximas às geleiras.

Quantos dias devo separar para fazer uma viagem para as Rockies?

Recomendo pelo menos uma semana, para poder aproveitar tudo que as montanhas têm à oferecer.

Dá para ser feito em menos tempo? Sim, é possível, mas nesse caso será necessário ajustar o roteiro cortando algumas atrações.

Quais são os lugares Imperdíveis numa viagem às Montanhas Rochosas?

Banff:

Com menos de dez mil habitantes, Banff vive essencialmente do turismo. É a cidadezinha mais bonita de toda a região e ao longo da avenida principal (Banff Avenue) você encontrará opções gastronômicas para todos os paladares e orçamentos.

Há muita coisa para falar sobre Banff, mas para saber “tudo”, você terá que viajar conosco... rsrsrs

A maioria das atrações dá para visitar à pé, mas se quiser andar menos você pode usar o maravilhoso sistema de transporte público (com os roteiros e horários publicados nas paradas dos ônibus). Dependendo de onde estará hospedado, você receberá um "cartão de visitante" que dará direito à usar os ônibus gratuitamente. Caso não seja o caso, a passagem custa apenas Cad 2.00 (dois dólares) e o serviço funciona entre 6 da manhã e 11 da noite.

Abaixo estão alguns locais onde levamos nossos passageiros, e que você poderá fazer por conta própria, bastando para isso seguir essa listinha.

Fairmont Hotel Banff Springs - Esse hotel tem aspectos históricos interessantíssimos, desde sua construção em 1888 até o incêndio que ocorreu em 1926, e o “reinício” do glamour após a Segunda Guerra Mundial. É possível visitar o interior. Não deixe de reparar a arquitetura e os detalhes de extremo bom gosto no Lobby (entrada franca).

Fairmont Hotel Banff Springs

Fairmont Hotel Banff Springs

Fairmont Hotel Banff Springs

Bow Falls - dá para ir à pé do centrinho da cidade, um passeio lindo. Caso prefira, alugue uma bicicleta. Existe ainda a opção de usar o transporte público local (apenas 2 dólares).

Surprise Corner - Aproveite a visita ao Surprise Corner e visite Tunnel Mountain. Tem ônibus (transporte público) em Banff que custa apenas 2 dólares.

Sulphur Mountain Gondola - Você pode chegar até lá no shuttle grátis (dependendo do seu hotel) ou pagando apenas 2 dólares. A gondola custa pouco menos de 60 dólares.

Foto no topo da Sulphur Mountain. Para chegar aqui você precisa pegar a gondola e quando saltar da gondola caminhe por uma passarela e muitos degraus durante aproximadamente 20 minutos.

Vista do topo da Sulphur Mountain

Vista do topo da Sulphur Mountain

Início da passarela que leva ao topo da Sulphur Mountain. O topo é aquela antena que você vê na foto. Sim... é preciso descer um pouquinho, passar por uma passarela e depois subir alguns (muitos) degraus. :)

Se quiser um churrasco MARAVILHOSO, vá ao “Gaúcho” em Canmore (uma cidadezinha linda). Pode ir até lá de transporte público saindo de Banff. Custa apenas Cad 6.00 (seis dólares).

Lake Louise:

Recomendo que tenha sua “base” em Banff e de lá vá visitar Lake Louise. É pertinho.

Para ir de Banff a Lake Louise é possível, novamente, consultar a Greyhound. A viagem dura 45 minutos e custa menos de 15 dólares.

Lake Louise e a Geleira Victoria ao fundo

O que ver em Lake Louise?

Além do Lake Louise propriamente dito (com a geleira Victoria ao fundo), recomendo que caminhe pelas trilhas e visite Mirror Lake, Tea House e Agnes Lake. Se tiver um bom preparo físico e tempo, caminhe até a Beehive.

Aproveite que está num dos lagos mais bonitos do mundo e tome um café no Chateaux Fairmont Lake Louise. É uma tremenda experiência e não quebra o orçamento.

Como chegar em Lake Louise à partir de Banff?

Se estiver conosco, levaremos você até o Lago e iremos contar alguns aspectos interessantes no lago e da região.

Se você estiver com carro alugado, chegue cedo no estacionamento do Lake Louise porque a partir das 9h30 já não encontrará mais vaga e terá que regressar para uma parte mais baixa e estacionar num dos estacionamentos chamados “overflow” (ou seja, os estacionamentos “extra”), mas saiba que nesse caso vai ter que andar um bom pedaço e se estiver com crianças ou pessoas idosas não será uma experiência muito agradável rsrsrs sem falar que vai gastar um bom tempo subindo à pé de um dos estacionamentos “overflow” até o lago.

Caso tenha chegado na região usando transporte público, para ir à Lake Louise Area você vai usar os serviços de shuttle grátis. Da estação de trem em Banff (fica no “centrinho” da cidade) pegue o “shuttle” da “Parks Canada” e salte em Samson Mall, que é o “Hamlet” de Lake Louise. Esse shuttle tem ainda uma serviço que conecta com os shuttles que vão à parte alta de Lake Louise, e também para Moraine Lake. Esse serviço só é disponível de maio a setembro.

Próximo ao Lake Louise vai encontrar o Moraine Lake, um dos lagos mais bonitos da região.

É possível visitar outras atrações a partir de Banff?

Sim. Nos nossos passeios levamos turistas ao Columbia Icefield Glacier, Emerald Lake, Peyto Lake, Takakkaw Falls, Johnston Canyon, Bow Lake, ...

Peyto Lake

Uma pequena trilha leva a este lago de cores deslumbrantes, mesmo em dias nublados o lago tem cor linda, porque os sedimentos da geleira são depositados diretamente nele.

Peyto Lake

Columbia Icefields Glacier Adventure

Se escolher a Vancouver by Locals levaremos você até lá e no caminho visitaremos excelentes atrações. Se for de carro, é também muito fácil chegar lá à partir de Banff e a Columbia Icefields Parkway é uma das estradas mais lindas do mundo.

Glacier Walk. Andar numa passarela com chão de vidro (e frio na barriga!!!)

O “Glacier Walk”: Passarela “pendurada em cima do Canyon.

Conta a lenda que em breve não será mais possível pegar o “snow vehicle” (este veículo com aparência lunar que nos leva até a geleira). Com o aquecimento global, as geleiras têm “encolhido” e hoje em dia já há muito menos gelo do que quando eu visitava esse local há mais de dez anos atrás. Essa passarela suspensa será sempre uma opção para admirar a beleza do Athabasca Glacier.

Johnston Canyon

Essa atração fica mega-lotada no verão mas mesmo assim vale à pena! Sem falar que a chance de ver ursos e outros animais selvagens na estrada é de quase 100%!

Johnston Canyon

Johnston Canyon

Dá para ver ursos?

Quase sempre mas não é garantido... Por isso recomendo que se andar em trilhas procure fazer barulho, batendo palmas ou usando um sino pendurado na mochila.

Na estrada vejo ursos quase todas as vezes em que levo clientes até lá. Devo ser “pé quente”... rsrsrs

Abaixo algumas fotos. Note que em muitas fotos deixei um pedaço do espelho do carro aparecendo (propositalmente) para que seja possível ver a distância em que estávamos do urso!

Para preservar a privacidade de meus clientes, as fotos estão sem o rosto dos mesmos, mas dá para ver a alegria / confusão no carro no momento de ver o urso assim de pertinho!

Emerald Lake, Natural Bridge e Takkakkaw Falls- Emerald Lake é o meu lago favorito. Não dá para ir de transporte público. Você terá que estar num dos nossos tours ou precisará alugar um carro para chegar lá.

Emerald Lake: Meu lago favorito em toda a região!

Ouvi falar que o Maligne Lake também é lindo. Vale à pena ir até lá?

Valer à pena vale, o Canadá é todo maravilhoso! Mas nesse caso não recomendo usar Banff como “base”. Para visitar o Maligne Lake e a Jasper Gondola, o ideal é pernoitar na cidade de Jasper, nem que seja pelo menos por uma noite.

Spirit island (no Maligne Lake)

Maligne Canyon

Vista de Jasper do topo da Whistler Mountain em Jasper (não confundir com Whistler Mountain de British Columbia). É o mesmo nome mas são duas “Whistler” diferentes, ok? :)

Quanto dias ficar em Banff?

Recomendo pelo menos 3 noites.

Onde ficar hospedado em Banff?

Há dezenas de opções de hospedagem, e praticamente todos os hotéis estarão ao longo da Banff Avenue. Vale pesquisar bastante, e não se esqueça de olhar também “Hostel”, que aqui no Canadá são sempre limpos e muito seguros.

Evite os hotéis que ficam mais afastados da Banff Avenue. Coloque o endereço do hotel no Google Maps e avalie a distância do “centrinho”. Como “centrinho-coração-central” você pode considerar a esquina da Banff Avenue com a Wolf Street. Qualquer hospedagem que tenha um raio de aproximadamente 800 metros daí é muito boa opção (em termos de localização)

Alguns hotéis oferecem um shuttle para a cidade mas é sempre mais confortável / agradável poder sair à pé para bares, restaurantes e comércio.

Meu hotel favorito? O Moose Hotel. Se quiser ficar lá, reserve com bastante antecedência!

Vista do quarto do Moose Hotel em Banff

Onde comer em Banff?

Há opções para todos os paladares e orçamentos. Quando elaboramos um roteiro personalizado, damos as sugestões de restaurantes que atendam ao seu paladar e ao seu orçamento também.

Para quem está com orçamento apertado, uma sugestão é comprar comida pronta no Supermercado IGA. Tem um bem no centrinho de Banff com preços bons e ítens frescos.

Meus favoritos:

Banff Sushi House - 304 Caribou Street - É do tipo “esteira”, onde os pratos vão passando na sua frente, acomodados sobre vagões de trem. Preço bom e sempre muito fresco.

Block Kitchen Bar - 201 Banff Avenue - Boas “tapas” . O lugar é pequeno mas vale a espera.

Indian Curry House - 225 Banff Avenue - Para os amantes de Indian Cuisine

Pacini - 347 Banff Avenue - Italiano excelente, com boas pizzas também.

The Beaver Bar - 433 Banff Avenue - Lugar para jovens, um dos mais animados da cidade, funciona até 2 da manhã

The Keg - 521 Banff Avenue - Para os amantes das carnes.

Nourish Bistro Banff - 211 Bear Street - Vegetariano, muito bom.

Sobremesa: Quando estiver em Banff não perca os maravilhosos sorvetes da Cows! 134 Banff Avenue

Passeios privados para as Rockies:

Nos nossos passeios privados nunca fazemos o trecho Vancouver - Banff direto sem escalas (rsrsrs) pois a distancia é grande e gostamos que a viagem seja prazeirosa para todos. Ficamos pelo menos uma noite em Kamloops ou Kelowna.

Dependendo do interesse dos nossos clientes, ficamos um dia em Kamloops (viagem mais “direta”, a parada em Kamloops é mais para descansar); ou ainda dois dias em Kelowna. Nessa segunda opção aproveitamos para visitar as vinícolas do Vale do Okanagan, famoso por produzir os melhores vinhos do Canadá.

Passeio pelas vinícolas de Kelowna, no nosso tour pelas Rochosas

Kamloops, uma das opções de pernoite no caminho das Rochosas

Gostou das dicas? Que tal compartilhar nas suas mídias sociais? (Facebook, Instagram, Twitter, etc)? :)

Cecilia Teixeira - Diretora e proprietária da Vancouver by Locals

Vai ser um prazer levar você para conhecer as Rochosas a bordo dos nossos veículos ou pode também nos contratar para elaborar um roteiro detalhado que atenda a seu orçamento e tempo disponível para sua viagem e nesse caso você viaja de forma independente, fazendo economia mas aproveitando cada segundo!

Quanto mais seguidores tivermos no nosso Blog e/ou nossa página no Facebook (Vancouver by Locals), mais motivação teremos para compartilhar dicas e novidades com você! Obrigada!

Por falar nisso: Já curtiu a página do “Vancouver by Locals” no Facebook?

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon

FALE CONOSCO:

 
INFO@VANCOUVERBYLOCALS.COM
PHONE: +1 (604) 726 6250
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Flickr Social Icon