Por dentro do Centro de Convenções de Vancouver: O melhor do mundo


Centro de Convenções de Vancouver

Centro de Convenções Oeste

Todos os turistas que visitam Vancouver vêm até o "Canada Place" pois aqui está localizado o terminal de cruzeiros; a "Canada Trail" (com vistas espetaculares da cidade), o "Fly Over Canada" (um simulador onde você “voa" sobre o Canadá num passeio que começa na costa Leste e termina em Vancouver); e também os dois centros de convenções (Vancouver Convention Center West _ o centro de convenções oeste e Vancouver Convention Center East _ o centro de convenções leste).

Além dessas atrações, há ainda um hotel, restaurante e cafés.

Centro de Convenções Leste

Já viajei para mais de trinta países (muitas vezes fazendo cruzeiros) e posso afirmar para vocês que Vancouver tem o melhor terminal de cruzeiros do mundo!

Caso esteja planejando um cruzeiro ao Alasca, não tenha dúvidas em escolher Vancouver como o seu porto de partida e/ou chegada! Coloquei “e/ou” porque é possível ir para o Alasca de navio e de lá voar para qualquer cidade, ou ainda, ir direto de avião para o Alasca e de lá embarcar para Vancouver de navio. Dessa forma você ganha mais tempo no Alasca pois não precisará navegar pela "Inside Passage" duas vezes.

Navio atracado no Terminal de Cruzeiros de Vancouver

O Centro de Convenções de Vancouver recebe congressos do mundo inteiro, durante os 12 meses do ano. São mais de 500 eventos realizados anualmente, destacando-se: Festival Internacional do Vinho, Vancouver International Auto Show, Festival de Animação e Jogos, Anime Revolution, Study and Go Abroad (estude no exterior), Home & Design Show, e inúmeros congressos médicos. A famosíssima convenção TED também é realizada aqui.

Escultura “pingo de chuva”, um marco no Centro de Convenções, identificável à distância

Sobre o Centro de Convenções:

Foi construído para ser a sede do Pavilhão do Canadá durante a Feira de Exposição Mundial de 1986 (“World’s Fair Expo 1986”) _ hoje chamado de “Centro de Convenções Leste”.

Desde aquela época o Centro de Convenções já triplicou de tamanho pois foi construído o novo prédio, que é o Centro de Convenções Oeste. O prédio ficou pronto em 2009 e já recebeu mais de uma vez, o prêmio de “Melhor Centro de Convenções do Mundo”, dado pela AIPC (Association of Congress Centers).

Centro de Convenções de Vancouver - Prédio Oeste

Os dois prédios são conectados por uma passarela subterrânea onde podem ser admirados objetos de arte aborígene e há ainda o pódio e as medalhas olímpicas _ lembrança das Olimpíadas de Inverno realizadas em Vancouver em 2010.

Área: São 43 000 metros quadrados, podendo receber simultaneamente um público de 16 000 pessoas com todo o conforto.

Fatos Interessantes:

O mais interessante fato do Centro de Convenções de Vancouver é o uso de arquitetura sustentável.

O prédio tem painéis de vidro do piso ao teto e muita iluminação natural. Há um sistema de computador que analisa a quantidade de luz natural entrando no prédio e faz o ajuste da iluminação artificial para otimizar o consumo de energia.

O Cauldron foi usado nos Jogos Olímpicos de 2010 e é aceso duas vezes ao ano, no Dia do aniversário do Canada (Canada Day - 1 de julho) e no “Dia da Lembrança” (Remembrance Day - 11 de Novembro). Repare que ele tem 5 tochas, para representar os cinco anéis olímpicos. Não é aceso mais vezes ao ano pois o custo para manter a chama acesa é muito alto: São 35 000 dólares por dia!

Cauldron

O nome da praça onde está situado o Cauldron é Jack Poole Plaza, em homenagem à Jack Poole, que foi chefe do comitê olímpico canadense. Poole foi o responsável por ter trazido os jogos olímpicos para Vancouver. Ele foi à Grécia para a cerimônia de acender a tocha olímpica para os jogos de inverno de 2010 e quando regressava à Vancouver faleceu durante o voo de uma doença terminal que já o acompanhava.

No verão a Jack Poole Plaza é usada para aulas públicas de ioga, exposições, etc

A “orca digital” é uma escultura de Douglas Coupland. Ponto “obrigatório” para fotografias dos que visitam Vancouver. As baleias são um dos símbolos da Costa Oeste e a representação da baleia em três dimensões não passa despercebida a ninguém. Algumas pessoas chamam de baleia feita com legos.

Digital Orca

O Centro de Convenções possui uma planta de dessalinização. É o único prédio no mundo, fora de Dubai, com planta de dessalinização.

As paredes revestidas com madeira são de árvores aqui da região da Columbia Britânica. A madeira vem das árvores “hemlock”. Vale a pena reparar a forma como as paredes foram revestidas. As paredes norte têm a superfície lisa e as paredes leste têm as paredes texturizadas, criando um efeito decorativo muito bonito.

Detalhe das paredes formando bela textura

O “telhado” do prédio é na realidade uma "cobertura Viva”. Essa cobertura verde é a maior cobertura viva do Canadá e é formada por plantas da região, o que ajuda a manter o prédio aquecido no inverno e deixa o ambiente mais fresco no verão. São 26 espécies de plantas, a maioria delas vindas da South Spring Island, uma ilha próxima à Vancouver.

Nesse angulo é possível ver a integração do Centro de Convenções com a arquitetura da cidade. Repare na cobertura totalmente viva / verde.

casas de abelha (“beehives") na cobertura, pois a polinização é importante e para isso são necessárias as abelhas. O mel vem daqui!

A água usada é totalmente tratada e reaproveitada.

O carpete é todo feito em placas de borracha reciclada, o que facilita em caso de necessidade de manutenção. A parte do prédio que fica sobre a água (40% do prédio fica sobre as águas do Burrard Inlet) recebe carpete azulado e a parte que fica sobre terra firme (60% do prédio) tem o carpete esverdeado, mas a diferença de tom é muito tênue, é preciso reparar bem para perceber.

Carpete de material reciclado

O globo terreste que fica pendurado na entrada do Centro de Convenções Oeste é na realidade um grande balão de ar, que precisa ser enchido de vez em quando! Este é o segundo balão que é feito, à partir de uma foto da Nasa. Da primeira vez a imagem não conseguiu mostrar a Columbia Britânica porque estávamos cobertos pelas nuvens (uma coisa bem comum por aqui...).

Quando viajar para o Canadá e vier passear em Vancouver, não deixe de entrar no Centro de Convenções. Você terá acesso a grande parte das instalações, embora em algumas áreas você só possa entrar acompanhado de uma pessoa credenciada. Mas, mesmo que esteja sozinho, entre, admire e fotografe! Não é todo dia que você visita o “Melhor Centro de Convenções do Mundo”, não é mesmo?

As madeiras que têm aspecto estrutural no teto são apenas decorativas. Foram usadas madeiras das árvores “Douglas Fir” (essas árvores têm altura gigante, e dessa forma os pranchões de madeira dão um belo efeito).

Os lustres “floats” são do artista Jaakko Pernu, ambientalista e escultor finlandês. Foram produzidos com galhos de pinheiros mortos pois haviam sido infectados por besouros. Esses galhos vieram de florestas do interior da Columbia Britânica (“pine little wood”), no Okanagan Valley. Essa madeira também tem sido bastante utilizada para móveis e eram transportadas pelos rios. Os floats sugerem os rios que conectam o interior à costa do pacífico.

Floats

Na parte do prédio que fica junto à água há uma espécie de “prateleiras de concreto”, que servem de habitat para várias espécies marinhas.

Centro de Convenções de Vancouver

Vista lateral vendo-se as “prateleiras” de concreto junto à água onde vivem dezenas de espécies marinhas.

Escultura “Pingo de Chuva” e a vista da região norte de Vancouver

A cozinha tem 1000 metros quadrados e é conhecida pela qualidade e sabor dos pratos preparados. É considerada uma das melhores cozinhas da cidade, servindo produtos locais frescos e muito bem preparados, acompanhados por vinhos locais (sempre maravilhosos!)

Salão com capacidade para servir 5 000 pessoas sentadas

Sobre as portas que dão acesso à cozinha, há uma enorme “cortina” de cobre com propriedades acústicas (evitar que qualquer som da cozinha seja percebido no grande salão). O salão principal tem capacidade para receber 5000 pessoas sentadas para jantar.

“Cortina” de cobre (ao fundo, sobre as portas), para proteção acústica

O andar de exibições, localizado abaixo do nível da rua, tem o tamanho de quatro campos de futebol com 10 metros de altura. O piso tem um efeito de gotas de chuva.

Há entrada exclusiva para caminhões e ônibus e em caso de congressos e feiras, há 22 baias para os ônibus apanharem / deixarem congressistas.

Nos congressos internacionais, 70% dos congressistas vêm de fora de Vancouver e gastam em média 500 a 700 dólares por dia na cidade com acomodação, alimentação, entretenimento, etc. Os congressos são uma importante fonte de renda para a nossa cidade.

Em 2025 a cidade de Vancouver vai receber um congresso gigante! Já está tudo reservado! Serão 45 000 congressistas vindo para um encontro do AA (Alcoólatras Anônimos). Certamente será um recode no número de participantes!

Ficou com vontade de vir passear em Vancouver? Agende um tour conosco e vamos levar você ao Centro de Convenções e muito... muito mais!

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon

FALE CONOSCO:

 
INFO@VANCOUVERBYLOCALS.COM
PHONE: +1 (604) 726 6250
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Flickr Social Icon